Homilia - 13/08/2017 - XIX Domingo do Tempo Comum

Queridos Pais!

Todos têm o seu “Dia”. Pai, hoje, é o seu DIA. O texto da minha meditação, neste domingo, foi o capítulo terceiro do Livro do Eclesiástico. “Honra teu pai por teus atos, tuas palavras, tua paciência...” (Eclo 3,9).

Certamente “honrar pai” é mais do que palavras, é, sobretudo, amando, respeitando, dando carinho, ajudando.

Sabemos que sua vida é uma doação, uma vida cheia de sacrifícios. Olhando a vida dos pais, certamente, esta vida não é um mar de rosas, não é simples nem tranquila. Quantos pais gostariam de dar o melhor para os seus filhos e não o podem. Quantos pais gostariam de ter um emprego melhor para garantir o bem-estar para a família e não o conseguem. Quantos pais gostariam de passar mais tempo com a família e seus filhos e não o podem, porque o emprego ocupa todo o tempo de segunda-feira até sábado. E quando chega o final de semana, quantos pais são obrigados a fazer um serviço a mais para garantir a sobrevivência.

Sempre digo: Pai, você é muito importante para os seus filhos. Por quê? Porque você dá o pão aos seus filhos para que eles tenham a vida. Para que os seus filhos tenham diante de si um ponto de referência. Se Jesus se coloca diante de nós como ponto de referência, dizendo: “Eu sou o pão vivo”, assim, você, pai, se coloque diante dos filhos como ponto de referência mostrando sua vivência dos valores que são eternos:

O amor verdadeiro   -   a sua dedicação à família  -  a honestidade  -  o respeito  -  a sinceridade  -  a justiça  -  a retidão de caráter  -  a alegria  -  o otimismo  -  e muitos outros valores que você possui.

Pai, continue com coragem a sua missão de pai, continue caminhando firme na estrada da vida onde Deus o colocou como pai de seus filhos e esposo de sua esposa.

O importante é que, no brilho de seus olhos, apareça e brilhe sempre a beleza e a bondade de Deus.

Desejo a todos os pais, que, em cada coração de pai, bata com a maior força possível o amor de Deus Pai.

 

Frei Gunther Max Walzer